DGCast#045 – Evangelismo

Faaaala, galera!

No ar, mais um episódio do DuGrego, o de número 45, com Rafael Pavanelo, André Lourenço e Claudioni Colevati.

Nosso papo hoje é sobre evangelismo. Existem diversas formas e modelos sendo utilizados por inúmeras igrejas no Brasil. Apesar dos modelos, o fator mais importante do evangelismo é o seu conteúdo, a mensagem que está sendo entregue. Dá um play e confira nossa percepção sobre esse assunto. 

Podcast do Pastor Dr. Augustus Nicodemus expondo à carta de Paulo aos Romanos.

https://open.spotify.com/episode/7jR7SQegXPHmRJAbO4HokU

Estamos também no Spotify e no Deezer. Ouça nossa playlist!

Nos siga no FACEBOOK e INSTAGRAM

ASSINE nosso canal no youtube;

OUÇA NO YOUTUBE:

OU DÊ UM PLAY ABAIXO:

DGCast#045 - Evangelismo
  • Muito bom. Concordo com vocês que, existem várias formas de propagar o evangelho. Creio que o ideal seria o evangelismo relacional, apresentando o evangelho, mas se Deus quiser que alguém conheça o evangelho através de um evangelismo de massa, quem somos nós para limitar o Seu poder, né?
    Mas uma coisa é clara: o evangelho deve ser pregado, com todos os detalhes, para que a pessoa realmente entenda.
    Abraço!

    • Claudioni Luana Colevati

      Olá Eduardo, tudo bem? Se a
      multidão for confrontada com o verdadeiro Evangelho como em Atos, vejo que não temos nenhum problema com isso, a questão uma multidão tocando tambores em um grupo chamado batucada gospel, vai evangelizar alguém? No batuque é propagado o Evangelho de Cristo? .. Por exemplo se formos pensar no THE Send que teve há uns meses atrás aqui no Brasil, tirando o Hernandes Dias Lopes quem expõe o Evangelho de Cristo, quem pregou sobre o arrependimento? Quais canções foram entoadas?? Veja que as multidões sempre estiveram em volta de Jesus e dos apóstolos, mas A Palavra era ensinada. O nosso questionamento sobre as multidões atuais é que não tem pregação do Evangelho, são shows com canções que exaltam ao homem, são pregações que afagam, mas não levam ao arrependimento. A sua colocação sobre multidão é válida e Deus de uma única vez converteu 3.000, mas Pedro pregou a Cristo e pregou que sem arrependimento não há salvação. Valeu pelo comentário. Deus o abençoe..

      • Exatamente! O grande problema é que alguns casos (vários, na realidade) o pessoal quer encher igreja, eventos, não pregar o evangelho. Como a clássica pregação do Paul Washer, sobre o Verdadeiro Evangelho, as igrejas estão cheias de pessoas que vão para o inferno. Eu sempre comento que o evangelho deve ser pregado para as pessoas, porque as pessoas que vão para a igreja podem “fingir” ser cristãs. Com o relacionamento, vão pegando trejeitos, vão agindo como tem que ser, até oram, se emocionam, mas não conhecem o Deus a que estão orando. Continuam vivendo uma vida de idolatria.
        Abraço

        • Claudioni Luana Colevati

          Exatamente Eduardo!!! Precisamos pregar o Evangelho a tempo e fora de tempo. Deus o abençoe!!